Arquivo do mês: setembro 2011

100 ANOS DE FUTEBOL ARTE, EU FAÇO PARTE DESTA HISTÓRIA!!

Neste mês de Setembro, o projeto “100 Anos de Futebol Arte” entrou em uma etapa especial: a pintura da Era Pelé. Comandada pelo artista plástico Paulo Consentino, a ação conta, por meio da arte, década a década, a história centenária do Peixe nos muros do CT Rei Pelé.

“Esse é um momento extremamente especial. As imagens que usamos como base para as pinturas já têm uma qualidade melhor a partir da Era Pelé. A importância daquele período, o mais vitorioso da história do Clube, aumenta ainda mais a responsabilidade dessa etapa”, comenta Consentino.

Paulo Consentino

Além disso, acaba de ser instalada no muro do CT uma placa em homenagem aos primeiros 100 santistas que adquiriram o kit do projeto, assim patrocinaram a obra e escreveram vossos nomes na história centenária do clube. O kit também inclui camisa especial, DVD, gravura da Vila Belmiro e certificado de patrocinador da ação. Oferecido em edição limitada, o kit pode ser comprado pelo site:

http://www.kitcentenariodosantos.com.br

Com muito orgulho o mantenedor (Edmar Junior) do presente blog esta entre os 100 primeiros santistas que adquiriram o kit do projeto (Nº50) e assim também patrocina esta importante ação do clube visando a celebração do centenário.

INSTALAÇÃO DA PLACA

A placa encontra-se instalada na Rua Francisco Manoel, S/Nº, Portão 1, o mesmo por onde entram os jogadores. A inauguração oficial da placa acontecerá no Sábado (01/10/2011) às 11:30.

MEU KIT CENTENÁRIO

Kit Centenário Nº 50 adquirido por Edmar Junior

Kit Centenário Nº 50 adquirido por Edmar Junior

Kit Centenário Nº 50 adquirido por Edmar Junior

100 ANOS DE FUTEBOL ARTE

O trabalho de pintura do muro do CT Rei Pelé teve início no dia 14 de Abril, justamente no aniversário de 99 anos do Clube, e deve seguir até Abril de 2012, na comemoração do centenário. Para pintar uma área tão extensa – a obra poderá se tornar o maior mural a céu aberto do mundo –, Paulo Consentino conta com uma equipe de profissionais de arte e design e com jovens alunos da Rede Pública de Ensino.

Com um estudo histórico realizado com apoio do Centro de Memória e Estatística do Clube, nas pinturas, o público poderá conferir os principais ídolos do Santos FC. Desde Urbano Caldeira, que dá nome ao Estádio do time, à atual formação, com Neymar e PH Ganso. Destaque, claro, para o Ataque dos Sonhos, com Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

Edmar Junior diante da pintura que retrata Urbano Caldeira

A técnica que vem sendo utilizada é a estêncil art, que permite a reprodução dos traços singulares de Consentino através de moldes, para evitar que o mau tempo atrapalhe o cronograma da pintura.

Edmar Junior diante da pintura que retrata o Santos de 1913.

O projeto “100 Anos de Futebol Arte” é patrocinado pela Apsen farmacêutica e Suvinil Tintas, com o apoio do Varejão das Tintas, Cromática Silks & Signs e Madeiras Bom Sucesso.

Faça parte desta história você também!

OBS: informações cedidas por Santos Futebol Clube e Paulo Consentino.

É isso aí, por ora é só!

LANÇAMENTO DO DOSSIÊ DA UNIFICAÇÃO

Enfim o documento que resgatou a história do futebol brasileiro (Dossiê – Unificação dos Títulos Brasileiros a partir de 1959) virou livro e acaba de ser lançado. A unificação já pode ser consolidada!

O Dossiê é fruto do brilhante trabalho realizado por José Carlos Peres e Odir Cunha.

Eu felizmente, devo agradecer todos os dias aos Deuses do Futebol, pois sou testemunha de como tudo começou.

Eu estava na sub-sede do Santos, em São Paulo,  no dia que informalmente o Peres abordou pela primeira vez o Odir sobre o assunto, naquele instante o Odir nem compreendeu direito, pensou que era algo específico sobre o Santos, mas o Peres explicou melhor, disse que seria algo mais amplo e que envolveria também Cruzeiro, Palmeiras, Bahia, Fluminense e Botafogo. O Odir topou, vieram as reuniões formais, o sonho ganhou corpo, a distância eu torcia por eles, pelo glorioso Santos Futebol Clube, pelos ídolos do passado e pelo sucesso diante do nobre desafio. A batalha foi grandiosa e intensa, mas enfim houve o unificação que tornou o Santos oficialmente OCTA-CAMPEÃO BRASILEIRO, títulos estes anteriormente conquistados no campo de jogo com muito sacrifício, suor e muita categoria.

José Carlos Peres e Odir Cunha

——//——

E quem viu nascer a parceria destes notáveis santistas para realização de formidável trabalho não poderia deixar de prestigiar o lançamento oficial do livro. Com este pensamento ontem (26/09) dirigi-me ao Museu do Futebol no Estádio do Pacaembu e conferi in-loco o evento.

Eu havia adquirido o meu exemplar do Dossiê dias atrás, inclusive já terminei a leitura, mas é claro que levei no evento para obter dedicatórias e autógrafos dos autores. Assim que cheguei a primeira pessoa que vi foi o amigo Wesley Miranda, ex-Santistas Loucos, que junto com seu o pai, Sr. Miranda, já estavam parabenizando e obtendo dedicatórias / autógrafos do mestre Odir Cunha, aguardei minha vez e fiz o mesmo, também tiramos algumas fotos. Depois repetimos o processo com José Carlos Peres.

Odir Cunha e Edmar Junior

O evento contou com cobertura da imprensa, blogueiros e presença dos craques de outrora Edu, Dorval, Ademir da Guia, César Maluco e Roberto Miranda. Também marcaram presença Marcelo Teixeira e Luis Alvaro, respectivamente o ex e o atual Presidente do Santos Futebol Clube.

Craques de outrora: Dorval, Roberto Miranda, Ademir da Guia e Edu

Presidente Luis Alvaro e Edmar Junior

Houve um momento que todos foram encaminhados ao auditório do Museu do Futebol, José Carlos Peres foi chamado ao palco e discursou.

Peres durante seu discurso.

Após isto houveram duas sessões de bate-papo mediadas de forma muito divertida pelo jornalista Roberto Avallone, primeiro com Mantuano (Vice-presidente do Botafogo), Odir Cunha e Luis Alvaro (Presidente do Santos) e por fim com os craques Edu, Ademir da Guia, César Maluco, Roberto Miranda e Dorval.

Mantuano (Botafogo), Odir Cunha e Luis Alvaro. Na platéia Ademir da Guia, Roberto Miranda, Edu e Dorval.

No evento peguei autógrafos dos craques e tirei muitas fotos. Também encontrei amigos do grupo de preservação da memória do futebol do qual participo, além, de integrantes da Resgate Santista, da qual também faço parte.

Amigo Alexandre, Craque César Maluco e Edmar Junior

Amigo Alexandre e Edmar Junior entre os craques do Santos Futebol Clube Dorval e Edu

Foi realmente uma noite memorável, mais uma vez parabenizo José Carlos Peres, Odir Cunha e todos aqueles que de alguma forma contribuíram para que a unificação dos títulos tenha virado uma realidade.

Adquira seu exemplar e avise os amigos, diga-lhes que o Dossiê pela Unificação dos Títulos Brasileiros a partir de 1959, o documento que resgatou a era de ouro do nosso futebol, já saiu do “forno”.

——//——

Clique aqui para ver mais fotos que tirei no evento

Clique aqui para acessar o site do Dossiê

Por ora, é só!

LÍDER? CADÊ O LÍDER?

O glorioso Santos Futebol Clube venceu na tarde de Domingo (18/09), por 3 x 1, o small club corinthians paulista.

O small club abriu o placar com gol de Liedson, mas esqueceram que o Santos é o time da virada, Henrique empatou, o artilheiro Borges virou e Alan Kardec, com uma ajudinha do zagueiro Chicão, sacramentou a vitória do alvinegro praiano. E olha que em parte do jogo o Santos atuou somente com 10 jogadores, pois o jogador Henrique foi expulso.

Após o jogo notícias deram conta que houve protestos por parte de torcedores do small club corinthians paulista, inclusive tentaram falar com o técnico Tite. Já o Presidente Andrés Sanchez nem apareceu no vestiário, pelo visto a crise se estabeleceu no ambiente do time da Marginal

Já o atual bi-campeão Paulista e TRI da  Libertadores esta em plena recuperação na tabela do Brasileirão com 32 pontos e dois jogos a menos.

Líder? Cadê o líder? A vitória do Santos tirou o small club corinthians paulista (cavalo paraguaio) da primeira colocação depois de 17 rodadas consecutivas.

Com a vitória o Santos também colocou fim num pequeno tabu, o small club corinthians paulista vinha de uma invencibilidade de 17 clássicos no Pacaembu – o último revés havia sido em 2006, quando perdeu por 3 a 0 para o próprio Santos.

Enfim, só alegria! Eu nunca vou parar de rir!

EU NUNCA VOU PARAR DE RIR

E aí leitor (a), ganhar é muito bom, ganhar do small club corinthians paulista é melhor ainda, certo?