Arquivo do dia: 16/01/2012

LITERATURA SANTÁSTICA: O NASCIMENTO DE UM GIGANTE

Concluí a leitura do livro: SANTOS FOOT-BALL CLUB – O NASCIMENTO DE UM GIGANTE – A HISTÓRIA DA FUNDAÇÃO.

O livro é uma obra que deve obrigatoriamente integrar a biblioteca de todo torcedor que ama o Santos Futebol Clube e tem interesse genuíno em sua gloriosa história.

Fruto do trabalho de conclusão do curso de História do autor Gabriel Davi Pierin, o livro traz preciosas informações da evolução da cidade de Santos desde seu nascimento num pequeno povoado até o início do século XX, os fatores e fatos que culminaram na fundação do Santos Football Club no entardecer do dia 14 de abril de 1912 e todo o processo de aquisição do terreno e construção do estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro).

Alguns fatos marcantes encontrados no livro:

– A cidade de Santos nasceu de um pequeno povoado, o povoado do Enguaguaçu;

– Em 1541 o povoado passou a receber a denominação de Porto de São Vicente;

– Em 1546 o povoado foi elevado a categoria de vila por Brás Cubas, denominada Vila de Porto de Santos, depois simplesmente Vila de Santos.

– Em 1839, a Vila de Santos foi elevada à categoria de cidade.

– Para sanear a cidade, o engenheiro Saturnino de Brito inventou um plano urbanístico que, entre outras realizações, cortou a cidade em canais.

– Em 1912, ano da fundação do Santos Futebol Clube, a cidade já era a maior exportadora de café do mundo.

– No dia 9 de abril de 1912, o jornal Diário de Santos publicou um anúncio no qual suas proféticas palavras não tardariam a cristalizar-se: “Vários sportsmen desta cidade estão empenhados em organizar um poderoso club de football”;

– A comissão organizadora que deu origem ao Santos Futebol Clube era formada por Mário Ferraz, Raymundo Marques e Argemiro de Souza Junior;

– O prefeito da época Sr. Belmiro Ribeiro de Moraes e Silva, curiosamente perpetuou-se na memória do Santos Futebol Clube emprestando seu nome ao antigo bairro da Vila Operária, mais tarde Vila Belmiro e mais adiante a Vila mais famosa do mundo;

– A reunião de fundação do Santos Football Club ocorreu em 14 de abril de 1912, um domingo, às 14 horas, na sede do Club Concórdia, à rua do Rosário 18, atual João Pessoa, nº 10.

Largo do Rosário, confluência das ruas General Câmara e do Rosário (local da fundação).

– A reunião de fundação contou com 39 pessoas;

Edmundo Jorge de Araújo foi quem sugeriu o nome Santos Football Club durante a reunião de fundação e após um breve silêncio uma salva de palmas tomou conta do salão. Transformando palmas em palavras, Raymundo Marques decretou: “Meus senhores! Acaba de ser fundado o Santos Football Club!”;

Raymundo Marques

– Sizino Collatino Patusca, embora ausente à reunião, foi aclamado o primeiro Presidente do Santos Football Club;

Sizino Patusca

Estes e outros fatos marcantes podem ser conferidos adquirindo o livro, o mesmo pode ser encomendado na loja virtual Realejo.

Algumas personalidades exaltadas no livro:

Agnello Cícero de Oliveira: sua trajetória ficou marcada por dirigir os destinos do clube em três gestões. Foi responsável por conduzir a compra do terreno e a construção da Praça de Esportes onde hoje se encontra o estádio da Vila Belmiro;

Dr. Álvaro de Oliveira Ribeiro (avô de Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, atual Presidente do Santos): organizou o primeiro Departamento Médico de um clube de futebol no Brasil, em 1914 foi escolhido vice-presidente do clube e assumiu papel relevante na compra do terreno e construção da Praça de Esportes (Vila Belmiro);

– No dia 15 de setembro de 1912, o Santos realizou e venceu seu primeiro jogo oficial, enfrentou o Santos Athletic Club, vitória por 3×2, sendo Arnaldo Silveira autor do primeiro gol oficial da história do Santos;

Adolpho Millon Junior: além de fundador, entrou para história do clube ao marcar o primeiro gol do Santos na Vila Belmiro;

Ricardo Pinto de Oliveira: foi jogador e dirigente de grande atuação no Santos, foi dele a proposta para adoção do nome Urbano Caldeira ao estádio do Santos Futebol Clube;

 – Urbano Caldeira: símbolo de trabalho, de bem querer, de administração e principalmente de crença nos destinos do Santos Futebol Clube. Foi jogador, tesoureiro, secretário-geral, diretor de esportes e até vice-presidente. Um dos cargos que desempenhou com maior dedicação foi de representante do Santos nas entidades que organizavam o futebol paulista no início do século XX.

URBANO CALDEIRA

A biografia destes e de outros importantes nomes da história do Santos Futebol Clube podem ser conferidas adquirindo o livro, o mesmo pode ser encomendado na loja virtual Realejo.

O livro traz ainda informações sobre as primeiras deliberações, os primeiros jogos e muitas outras preciosidades dos primeiros anos do glorioso Santos Futebol Clube. Nos anexos é possível conhecer detalhes sobre a população da cidade de Santos em 1913, ver a reprodução de um documento que apresenta o primeiro hino oficial do Santos, apreciar a relação contendo nomes e informações de todos os fundadores do clube, a reprodução  completa da Minuta de Contrato da Compra do Terreno e Construção das Instalações (Vila Belmiro) e entre outros itens uma planilha contendo dados dos primeiros sócios do Santos Futebol Clube.

Em suma leitores, trata-se de uma obra que proporciona uma leitura maravilhosa e indispensável. Vale muito a pena adquirir este livro para ler e integrar sua biblioteca santástica.

Uma curiosidade final, o autor do livro Professor Gabriel Davi Pierin é filho do ex-goleiro Carlos Pierin, o Lalá, que chegou no Santos em 1959 e permaneceu até 1962 defendendo o alvinegro praiano e convivendo com Pelé & Cia.

Tive a honra de conhecer pessoalmente  o ex-goleiro Lalá recentemente num evento oficial do clube.

À esquerda o Professor Gabriel (autor do livro). À direita Sr. Lalá (pai de Gabriel e ex-goleiro do Santos) com Edmar Junior

Por ora, é só! Deixe seus comentários e até o próximo post!

Edmar Junior

Anúncios