SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 4º CAPÍTULO |

O Blog DNA Santástico orgulhosamente apresenta o 4º capítulo de “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS”, de autoria do torcedor santista Roberto Dias Alvares, cuja obra conta a história do glorioso alvinegro praiano na forma de versos em aproximadamente 700 estrofes no sistema de quadras, onde o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto.

Neste capítulo a obra abrangerá o período compreendido entre 1960 e 1961, apreciem:

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS
| 4º capítulo |

1960
Na década de sessenta o Santos fazia
excursões pelo mundo inteiro.
Levando a vários países a alegria
e a magia do futebol brasileiro.

O Troféu Gialorosso, no País da Bota,
Santos, futebol de talento que se soma.
Acrescentando muitos gols em sua quota.
Venceu na final a equipe da Roma.

Este foi um ano muito feliz.
O Santos mantém a escrita,
ganha o Torneio de Paris,
também é campeão paulista.

Ao vencer o Sheffield da Inglaterra.
Falou-se da Elite de Ébano do futebol mundial.
Diziam que o Santos era o maior time da terra,
e que jogava um futebol sobrenatural.

Pela América e Europa fazia excursões.
Todos queriam ver o Santos de Pelé jogar.
Terra batida ou grandes estádios,
este time de campeões,
encantava e jogava sempre pra ganhar.

O Santos não escolhia plateia.
Príncipes, reis, presidentes e sultões.
Também o povo humilde, a torcida plebeia,
aplaudia este Santos, o maior dos campeões.

Na Itália, Juventus, Milan e Inter de Milão.
Real Madrid e Barcelona da Espanha.
PSG e Racing na França; Santos em ação.
Schalke 04 e Nuremberg na Alemanha.

A pelota tocada de pé em pé.
Artistas da bola dando seu show.
Quando ela chegava a Pelé.
Invariavelmente seguia para o gol.

Artistas desenhando obras de arte.
Com a bola seguindo obediente pelo gramado.
Uns diziam que seu futebol era de Marte.
Outros, que eram homens com um dom sagrado.

Nunca houve, nem haverá um time assim.
Que fazia do campo de futebol uma tela.
Transformavam a bola em pincel, para enfim
pintar no gramado uma linda aquarela.

1961
Com futebol envolvente e sutil,
Fazia a alegria de um povo.
Ganhou a Taça Brasil,
e o Campeonato Paulista de novo.

Também o Torneio de Paris,
conquistou o bicampeonato.
Deixando naquele país,
a certeza de ser o maior de fato.

Venceu o Pentagonal Mexicano.
Atlas, América do México e Guadalajara.
Final, América do Rio e alvinegro praiano.
O Santos desfila sua magia rara.

Fluminense e Santos no Maracanã
ganhou o belo futebol que se destaca.
As duas torcidas que dele eram fã,
de Pelé, que marcou o “gol de placa”.

Pelé arrancou de sua intermediária,
Na corrida, driblou seis adversários,
Marcou, adentrando a grande área,
mais um de seus gols extraordinários.

Este lance em bronze imortalizado,
merecido por todo seu brilho.
Pelé avança sem ser parado,
e toca na saída de Castilho.

Na final da Taça Brasil,
O Santos ganhou com galhardia.
Com um futebol nota mil,
venceu o Esporte Clube Bahia.

O Racing, campeão argentino,
Enfrentou o Santos, campeão do Brasil.
A torcida portenha ficou em desatino,
com o belo espetáculo que assistiu.

Por oito a três o Santos venceu.
Mostrando a todos sua supremacia.
A crônica esportiva muito escreveu,
enaltecendo o Santos pelo feito deste dia.

 Autor: Roberto Dias Alvares

O Blog DNA Santástico na figura de seu mantenedor, Edmar Junior, reitera agradecimento ao amigo Roberto Dias Alvares pela confiança, parabeniza pela iniciativa e pela belíssima obra que homenageia e exalta o glorioso Santos Futebol Clube.

Em breve o 5º capítulo de Santos FC – Uma história contada em versos será publicada aqui, não percam!

Leia também:
Santos FC – Uma história contada em versos – 1º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 2º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 3º capítulo

Por ora, é só! Deixe seu comentário e até o próximo post!

Edmar Junior

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Anúncios

8 Respostas para “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 4º CAPÍTULO |

  1. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 8º CAPÍTULO | | BLOG DNA SANTÁSTICO

  2. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 7º CAPÍTULO | | BLOG DNA SANTÁSTICO

  3. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 6º CAPÍTULO | | BLOG DNA SANTÁSTICO

  4. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 5º CAPÍTULO | | BLOG DNA SANTÁSTICO

  5. Nesta semana o próximo capítulo será publicado! Não percam!!!

    Edmar Junior

    Curtir

  6. ROBERTO DIAS ALVARES

    O próximo capitulo retrata o periodo mais fertil em conqustas a historia Santista. Os anos de 62/63 só foram igualados pelo ano de 1968 onde o Santos conquistou tudo o que disputou.

    Curtir

  7. robertosantista

    Nenhum outro clube de futebol conseguiria dar tanta inspiracão quanto o Santos. A historia de seus feitos e suas conquistas permitem que se escreva em verso e prosa o que este time fez nos quatro cantos do mundo.
    Tanto o gol da Javari, descrito no capitulo anterior, quanto o ol de placa, descrito neste capitulo, foram descritos em versos, com base no relato e nas publicaçōes do que disseram as pessoas que viram estes gols ao vivo.

    Curtir

  8. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | BLOG DNA SANTÁSTICO

Comente aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s