SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 5º CAPÍTULO |

O Blog DNA Santástico orgulhosamente apresenta o 5º capítulo de “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS”, de autoria do torcedor santista Roberto Dias Alvares, cuja obra conta a história do glorioso alvinegro praiano na forma de versos em aproximadamente 700 estrofes no sistema de quadras, onde o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto.

Neste capítulo a obra abrangerá o magnífico ano de 1962, apreciem:

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS
| 5º capítulo |

1962
Mil novecentos e sessenta e dois
completou o cinquentenário.
Santos, o maior vós sois.
Clube de futebol planetário.

Uma constelação de estrelas no gramado.
Os nomes de onze craques aqui eu ponho.
Fizeram no futebol o seu reinado.
Formaram no Santos, um time de sonho.

Time dos Sonhos - Blog DNA Santastico

Gilmar dos Santos Neves, o maior goleiro,
esta é uma grande verdade.
Seguro, firme, amigo e parceiro,
debaixo das traves passava tranquilidade.

Mauro Ramos de Oliveira,
zagueiro clássico de postura elegante.
Capitão no Santos e na Seleção Brasileira,
Em campo era um verdadeiro gigante.

Raul Donazar Calvet era
zagueiro firme, transmitia confiança.
Guardando a zaga, verdadeira fera.
Mantinha a defesa em segurança.

O lateral esquerdo Dalmo Gaspar,
jogador de grande capacidade.
Muito ajudou o Santos a ganhar,
em todo jogo mantinha a regularidade.

Lima foi um jogador polivalente.
O maior coringa do futebol brasileiro.
Em qualquer posição era eficiente.
Tinha velocidade e chute certeiro.

José Ely de Miranda, o Zito.
Grande líder, ao time comandava.
Tinha muita raça, mas sabia jogar bonito.
Com autoridade, nem Pelé o questionava.

O ponta direita Dorval,
era rápido e driblador.
Foi um jogador sensacional.
No Santos um grande vencedor.

Mengálvio Figueiró, grande meio campista.
Passes precisos e bom na cobertura.
Este grande jogador santista,
ajudava o ataque e mantinha a defesa segura.

Coutinho, centroavante frio e habilidoso.
Com o rei fez lindas tabelas.
Dentro da área, era genial e perigoso.
Autor de gols e jogadas belas.

O rei Pelé foi com certeza,
a perfeição em todos os fundamentos.
Marcou gols, fez jogadas de rara beleza.
Depois dele ninguém marcou mais tentos.

O ponta esquerda Pepe, José Macia.
Chute de esquerda, força extraordinária.
Quando chutava a bola
invariavelmente explodia
dentro das redes adversárias.

Quando Pepe em campo gritava:
“Carne para o leão”.
O companheiro apenas rolava,
e da perna esquerda saia um canhão.

O cinquentenário comemorado.
Ganhando tudo que era possível.
Vários títulos por ele conquistado.
O Santos se mostrava imbatível

Do Estadual e da Taça Brasil, bicampeão,
Honra a este esquadrão de vencedores,
Venceu o mundial de clubes então.
Ganhando antes a Libertadores.

A final da Taça Brasil disputada,
Por dois gigantes do futebol mundial.
O Santos venceu de goleada.
Derrotando o Botafogo na final.

O Santos venceu de quatro a três.
No Maracanã foi três a um para o Botafogo.
Estes dois times enfrentavam-se outra vez
para decidir o campeonato neste jogo.

O Botafogo de Garrincha,
Nilton Santos, Zagalo e Didi.
O Santos do rei Pelé & Cia.
Maracanã, tantos craques reunidos ali.
Deixando a torcida em estado de euforia.

Novamente os dois gigantes
encontravam-se frente a frente.
Jogando futebol dos mais vibrantes,
o Santos venceu o Botafogo novamente.

Foi cinco a zero para o grande Santos.
Contra o Esquadrão da Estrela Solitária.
Jogadores que honraram seus mantos,
valorizando esta vitória extraordinária.

Disputando o Torneio Continental.
O Peñarol do Uruguai foi vencido.
Três a zero foi o resultado final.
Coutinho e Pelé tinham definido.

Na fase classificatória
O Santos bateu seus adversários.
Seguindo e fazendo história
vencendo jogos quase diários.

Venceu por dois a um em Montevidéu,
Na Vila Belmiro uma grande confusão depois.
Com um três a três o Santos garantia o troféu.
Mas o árbitro encerrou o jogo no três a dois.

A negra na Argentina realizada.
Santos três a zero no Peñarol.
Merecida foi esta goleada.
Premiando o melhor futebol.

O primeiro jogo do mundial
o Santos não estava sozinho.
Torcida carioca dando apoio fraternal.
Vitória de três a dois, Pelé e Coutinho.

Numa jogada bonita,
Pelé chutou a bola dividida.
Vencendo o goleiro Rita,
abrindo o placar da partida.

O gol que Coutinho fez,
merece ser comentado,
Pela importância, pela beleza talvez,
Será para sempre lembrado.

Na área, Coutinho matou no peito,
deu um lençol no zagueiro,
mandou um chute perfeito,
sem chances para o goleiro.

Em outro ataque peixeiro,
o Santos aumenta o placar.
Coutinho tenta driblar o goleiro.
A bola sobra pra Pelé marcar.

Na conquista do Mundial.
O Benfica, campeão europeu.
Em Lisboa perdeu o jogo final.
O Santos com categoria venceu.

Este jogo colocou frente a frente,
A pantera Eusébio, e o rei negro do futebol.
O português jogou muito realmente.
Mas Pelé brilhou mais do que o sol.

Pepe fez o cruzamento rasteiro,
Pelé marcou de carrinho.
No segundo, o Rei dribla três zagueiros,
chuta de esquerda no cantinho.

Na deixada o adversário é enganado.
Pelé corta o segundo e dribla o terceiro.
Bate de esquerda bem colocado.
Sem chances para Costa Pereira, o goleiro.

Partindo em velocidade constante,
Pelé dribla três da zaga benfiquista.
Cruza na medida, num instante.
Coutinho, centroavante oportunista,
Toca no canto, macio e rasante.

No quarto gol, uma obra prima.
Pelé dribla três marcadores a fio.
Toca e Costa Pereira rebate em cima,
Pelé completa para o gol vazio.

O chute veio rasteiro,
Devagar, quase parando, lento.
Costa Pereira soltou no pé do ponteiro.
Pepe tocou pra marcar seu tento.

Santos, campeão dos campeões.
Seu nome coberto em glórias.
Alegrando todas as nações,
com suas grandes vitórias.

Gilmar, Calvet e Mauro na defesa
Lima, Dalmo, Mengálvio, e Zito.
Dorval, Coutinho, Pelé, Pepe, certeza,
de gols e um futebol bonito.

O manto santista envergado por estes onze.
Craques formando um esquadrão de ouro.
O Santos escreveu seu nome no bronze.
Sua grande torcida, o maior tesouro.

O Santos teve um longo reinado.
A maior das verdades absolutas.
Mostrou a beleza do futebol bem jogado.
Onze camisas brancas, impolutas,
flutuando, a bailar pelo gramado.

O talento jamais findo
deste time de iluminados.
Onze camisas brancas vestindo
corpos negros imaculados.

Pelé e Coutinho protagonizaram
as inesquecíveis tabelinhas,
em campo o que eles realizaram,
poemas dentro das quatro linhas.

Na Copa realizada neste ano.
Mauro, Pelé, Mengálvio, Pepe em ação
Coutinho do alvinegro praiano.
Ajudando o Brasil a ser bi campeão.

Pelé arranca em velocidade,
quatro mexicanos são driblados.
Chute de esquerda com rara felicidade
vence o goleiro, desesperado.

Brasil e Tchecoslováquia na final
fizeram um jogo equilibrado.
A Seleção ganhou o mundial,
com um futebol bem jogado.

No segundo gol da Seleção,
Amarildo corta e faz o cruzamento.
Zito sobe de cabeça, explode de emoção,
ao marcar seu mais importante tento.

Lá vai Pelé com a bola.
Pra aprender o futebol
não precisou ir à escola.
Lá vai Pelé, dribla um,
dribla dois, dribla outra vez.
Com mais uma finta,
deixa para trás mais três.
Lá vai Pelé. Deu no goleiro um lençol,
chuta e marca um gol,
digno do Rei do futebol.

 Autor: Roberto Dias Alvares

O Blog DNA Santástico na figura de seu mantenedor, Edmar Junior, reitera agradecimento ao amigo Roberto Dias Alvares pela confiança, parabeniza pela iniciativa e pela belíssima obra que homenageia e exalta o glorioso Santos Futebol Clube.

Em breve o 6º capítulo de Santos FC – Uma história contada em versos será publicada aqui, não percam!

Leia também:
Santos FC – Uma história contada em versos – 1º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 2º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 3º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 4º capítulo

Por ora, é só! Deixe seu comentário e até o próximo post!

Edmar Junior

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Anúncios

6 Respostas para “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 5º CAPÍTULO |

  1. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 8º CAPÍTULO | | BLOG DNA SANTÁSTICO

  2. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 7º CAPÍTULO | | BLOG DNA SANTÁSTICO

  3. Pingback: SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 6º CAPÍTULO | | BLOG DNA SANTÁSTICO

  4. ROBERTO DIAS ALVARES

    Estou aproveitando as ferias para pesquisar mais informaçoes historicas sobre o Santos. A partir de 1963 estou agreando mais estrofes enriquecendo ainda mais o material. Quando estiver atualizado envio para publicação.

    Curtir

  5. ROBERTO DIAS ALVARES

    Edmar, a cada capitulo publicado, releio emocionado cada estrofe e imagino a beleza das jogadas e dos gols que este time magico fez em cada época. Aos amigos santistas que lerem, agradeço os comentários e criticas.

    Curtir

  6. ROBERTO DIAS ALVARES

    No primeiro jogo do Santos contra o Benfica no Maracanã, nos videos existentes não aparece o lindo gol de Coutinho. Contudo no video do filme Isto é Pelé, disponivel no Youtube, este golaço do Coutinho pode ser visto.
    Em alguns videos o credito do gol é dado ao Rei Pelé, mas o gol foi genio Coutinho.

    Curtir

Comente aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s