NOTA DA RESGATE SANTISTA À TORCIDA ALVINEGRA

Prezados (as) leitores (as) do Blog DNA Santástico

Associação Movimento Resgate Santista (AMRS), através de sua diretoria, acabou de liberar uma nota oficial.

Nota da Resgate Santista à torcida alvinegra

A Associação Movimento Resgate Santista convocou, no fim de 2009, a comunidade santista a buscar mudanças na gestão do Santos Futebol Clube, apresentando Luís Álvaro de Oliveira Ribeiro – o Laor – como candidato à Presidência do clube. A AMRS, contando com o apoio da Terceira Via Santista, acreditava ser necessário mudar os rumos da administração do Santos, que, provinciana e sem criatividade, refletia-se em um time sem brilho dentro dos gramados, sem receitas e prestígio fora dele. O associado santista abraçou esse projeto, elegendo Laor e sua chapa.

A AMRS teve um papel muito importante nessa eleição, por meio de uma intensa mobilização da torcida. Diversos de seus membros também participaram ativamente dos primeiros anos de mandato, que tiveram um efeito transformador na condução do clube em termos de sustentabilidade financeira, engrandecimento de imagem e de relevantes conquistas no futebol, como a Libertadores de 2011. Outros avanços inegáveis ocorreram nos âmbitos administrativo e institucional, como a expansão do quadro associativo de 15 mil para 50 mil sócios, o aumento das receitas oriundas de contratos de patrocínio e a reforma do Estatuto Social do clube, que pôs fim às infinitas reeleições e restabeleceu a proporcionalidade no Conselho Deliberativo. Temos muito orgulho de ter contribuído decisivamente – quer com ideias, quer com capital humano – para que essas modificações fossem possíveis.

Infelizmente, às escondidas, um plano de tomada de poder foi cautelosamente armado em diversas frentes (financeira, política interna da Resgate e política do Santos Futebol Clube), cujos atos começaram a ganhar corpo a partir da conquista da Libertadores de 2011. No decorrer desse processo, a AMRS passou a ser sistematicamente alijada do processo político e deliberativo de assuntos importantes. Visando concretizar esse plano, diversos titulares dos cargos obtidos às custas do prestígio político da Resgate lideraram um movimento de dissidência, que culminou com a formação de um outro grupo.

Obviamente, como esse grupo está calcado em um plano de tomada de poder e não voltado aos interesses do clube, os atos praticados por ele rasgou em definitivo todo o programa formulado anteriormente pela Resgate.

Nesse contexto, a gestão do Santos Futebol Clube deixou de seguir os princípios pregados pela AMRS: transparência, democratização e profissionalização, o que vem distanciando o Santos de seus associados e torcedores. Isso pode ser percebido em diversas esferas do clube:

1. A comunicação com os associados e a torcida é muito frágil e os planos de governo são minimamente compartilhados;

2. O futebol, razão principal para a existência do clube, parece estar abandonado e desprovido da dinâmica de ação e reação tão necessária para a sua evolução;

3. As contratações de jogadores são feitas sem critérios objetivos. Esses jogadores passam pelo clube sem sequer serem testados de verdade;

4. A definição dos mandos de jogos na capital paulista, onde vive a maior parte dos torcedores do Santos Futebol Clube, não é programada com a devida antecedência e também é feita sem critérios objetivos;

5. As reuniões do Conselho Deliberativo são pouco abertas a questionamentos;

6. A contratação e a avaliação de desempenho de profissionais da gestão são realizadas sem método visível e sempre ocultas entre quatro paredes, sujeitas a alto nível de subjetividade;

7. Há uma desatenção com as lideranças santistas que constituem a massa social do clube;

8. Há a manutenção de um ambiente de muitas controvérsias e insatisfações reprimidas, tanto entre dirigentes como entre a torcida, sem que as mesmas sejam esclarecidas;

9. Falta um plano de metas de curto, médio e longo prazo mais visível e com avaliações periódicas abertas a todos os Conselheiros e Associados;

10. Ocorre um isolamento crescente do grupo no poder do corpo social do clube.

Esses fatos levaram a AMRS a pensar no futuro do Santos e em como se posicionar daqui para frente. Nesse processo, decidimos, com a adesão de nossos associados, pela retirada do apoio a essa diretoria que ajudamos a eleger. Entendemos que uma gestão que não respeita os princípios da transparência, do profissionalismo e da democracia preconizados pela AMRS não pode ser apoiada por nós. Nos propomos a participar de discussões que possam reagrupar politicamente os santistas em torno de ideais democráticos e participativos. Nosso objetivo é novamente impulsionar o Santos Futebol Clube a crescer e a assumir uma postura de clube inovador e de liderança efetiva no futebol brasileiro.

Atenciosamente,

Fábio Vianna
Presidente da Associação Movimento Resgate Santista

Fonte: http://www.santistaroxo.com.br/rompimento_resgate_diretoria/

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Uma trilha sonora SANTÁSTICA para nação santista curtir enquanto navega:

SoundCloudSFC - Blog DNA Santastico

Clique na imagem e divirta-se!

Anúncios

3 Respostas para “NOTA DA RESGATE SANTISTA À TORCIDA ALVINEGRA

  1. Roberto Bologna, o fato é que a administração Marcelo Teixeira, entre erros e acertos estava levando o clube á bancarrota. Claro que Marcelo Teixeira teve seus acertos, mas a conta de sua administração estava ficando cada vez mais alta. A proposta da Restate Santista era tudo que o torcedor santista esperava. O que ninguem e nem a propria Resgate esperava era que as pessoas que foram apoiadas por eles iriam se voltar contra eles e usar o Santos para beneficio próprio.
    Acredito que estas atitudes politicas não irão prejudicar o Santos dentro de campo, ate porque a filosofia de apostar nos meninos mostrou-se sempre acertada e agora com um técnico motivado e querendo deixar seu nome na história e garotos querendo aparecer para o futebol confio e acredito que o Santos possa inclusive beliscar uma vaga na Libertadores.
    Grande abraço

    Curtir

  2. Roberto bologna

    D emorou para voçes verem isso que estra acontecendo, mais voçes tambem fazem po
    arte d es te contesto que voçes colocam , pois voçes est iover aM JUNTOS COM EST A GENTE AYE A POUCO, PARABENS PELA ATITUDE TARDIA MAIS TARDE DO QUE NUNCA AG ORA E BOAL PRA FRENTE PARA TIRAR ESTES CANALHAS DO CLUB

    Curtir

  3. Robertosantista

    Só posso lamentar em ver que politicamente o Santos F.C. E os santistas estão divididos. Realmente foi visisvel a transformação no Santos a partir de 2010 culminando com os feitos da libertadores de 2011 e com as lambanças nese mesmo ano no episodio Neymar antes do mundial.
    O que resta aos Santistas é aproveitar as proximas eleições e banir os falsos santistas e aproveitadores que usam o clube em proveito proprio.

    Curtir

Comente aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s