Arquivo da categoria: Arte

Um certo clube de futebol

Poesia

Existe um certo clube de futebol
que aos limites do esporte extrapola.
Jogadores que brilham mais que o sol.
Inclusive o maior de todos, Rei da bola.

Todas as suas conquistas,
tem a marca do talento e da ousadia.
Jogos e jogadas jamais vistas.
Momentos de imensa alegria.

Com camisas brancas ou listradas,
azul turquesa, marinho ou amarelas.
Excursões, situações inimaginadas.
Que exibições foram aquelas.

Nos quatro cantos do planeta
em estádios suntuosos e requintados,
Camisa branca ou listrada branca e preta,
verdadeiros espetáculos proporcionados.

Sultões, presidentes, generais com quepe,
queriam assistir aquele ataque sem igual.
Dorval, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe,
cinco nomes em uníssono musical.

A defesa realizava sua parte.
O ataque desenhava cada obra prima.
Também mostravam sua arte
Gilmar, Dalmo, Mauro, Calvet, Zito e Lima.

Na África, seu futebol parando uma guerra
Na Ásia, ensinando a beleza deste esporte.
Na Europa, mostrando ser o maior time da Terra.
Shows nas Américas do Sul, Central e do Norte.

Em campos carecas e esburacados
para pessoas humildes na verdade.
Jogos impossíveis de ser disputados,
este time mantinha a qualidade.

O rei do futebol tinha a seu lado
príncipes de elevada estirpe.
Jogadas mágicas pelo gramado,
só possíveis para esta equipe.

Entre os gigantes do mundo
és o maior do futebol planetário.
Praticas o futebol mais fecundo
Jogas com talento extraordinário.

Dribles com e sem a bola.
Gingas, danças e pedaladas.
O talento que fez e faz escola.
Alegria nas partidas disputadas.

Este clube é o recordista
em número de Gols marcados
Tentos de beleza jamais vista,
amistosos e grandes jogos disputados.

Seu futebol dos mais esplendorosos.
Até o fim dos tempos será lembrado.
Nos deixa, brasileiros, orgulhosos.
Tens um rei, no mundo inteiro admirado.
Onde quer que jogue, craques valorosos.
Será pelos amantes do futebol venerado.

Feliz o torcedor que tem o privilégio.
Único grande clube fora de uma capital.
Ter sobressaído como clube mais egrégio.
Este time fez chegar ao máximo grau.
Brasil, aqui futebol não se aprende no colégio.
Onde o DNA ofensivo é seu fanal.
Lindo desfile de talento régio.

Cada taça representa uma conquista.
Levada com reverência ao Memorial.
Único clube do futebol paulista
Benemérito da classe sem igual.
Eu tenho orgulho de ser Santista.

Escudo Santos

Autor: Roberto Dias Alvares


Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
– Membro da ASSOPHIS (Assoc. dos Pesq. e Historiadores do Santos)
Membro da Confraria do Futebol Paulista/Por um Futebol Melhor
– Membro do Memofut (Grupo Literatura e Memória do Futebol)
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

#Copa2014 | Ilustrador Norueguês Retrata Astros do Mundial

Mais uma vez o futebol e a arte se encontram fora de campo. Dessa vez, graças ao trabalho do ilustrador norueguês Rudi Gundersen, que retratou diversos astros que vão desfilar pelos gramados brasileiros à partir de junho. Entre alguns nomes estão: Cristiano Ronaldo, Pirlo, Yayá Toure e o eterno menino da Vila Neymar Jr.

NEYMAR_RUDI_GUNDERSEN - Blog DNA Santastico

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
– Membro da ASSOPHIS (Assoc. dos Pesq. e Historiadores do Santos)
Membro da Confraria do Futebol Paulista/Por um Futebol Melhor
– Membro do Memofut (Grupo Literatura e Memória do Futebol)
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

DESIGNER SÉRVIO HOMENAGEIA ASTROS DA BOLA

Mais uma vez a arte e o futebol se encontram, mas não dentro das quatro linhas. O designer Marija Markovic retratou alguns dos maiores craques que já passaram pelo mundo da bola, entre eles o melhor de todos.

Print

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
Membro da Confraria do Futebol Paulista/Por um Futebol Melhor
– Membro do Memofut (Grupo Literatura e Memória do Futebol)
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 13º CAPÍTULO |

O Blog DNA Santástico orgulhosamente apresenta o 13º capítulo de “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS”, de autoria do torcedor santista Roberto Dias Alvares, cuja obra conta a história do glorioso alvinegro praiano e momentos importantes do futebol brasileiro na forma de versos em aproximadamente 700 estrofes no sistema de quadras, onde o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto.

Neste capítulo a obra abrangerá o ano 1973, apreciem:

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS
| 13º capítulo |

 1973

Garrincha, a alegria do povo,
despede-se do futebol no Maracanã.
Ele e Pelé, jogando juntos de novo.
Alegria da torcida, dos dois, ela é fã.

Pelé e Garrincha

Pelé e Garrincha

Félix, Brito, Everaldo, Carlos Alberto, Luiz Pereira,
Paulo César, Clodoaldo, Rivelino, Jairzinho e Pelé,
Zequinha e Piazza nesta Seleção Brasileira,
que fazia sua homenagem ao grande Mané.

Seleção dos Estrangeiros no Maracanã,
Andrada, Brindisi, Bruñel, Reyes e Doval.
Pedro Rocha, Dreyer, Unishenko e Furlan.
Grandes times em um jogo sem igual.

Garrincha e seu último João.
Drible entre as pernas de Bruñel.
Lance de nostalgia e emoção.
Mais valorizado que um troféu.

O belo uniforme da Seleção,
calções verdes e camisa amarela.
Grandes craques no jogo da gratidão.
Que partida inesquecível foi aquela.

A Seleção Internacional marca primeiro.
Infelicidade de Everaldo que recuou mal
Mas quem ganhou foi o time brasileiro.
Numa virada sensacional.

Garrincha toca para Pelé que pinta,
uma obra prima que surpreende.
Com habilidade, dois zagueiros ele finta,
chuta forte e Andrada defende.

Pelé recebe na entrada da grande área.
Cinco adversários ele dribla.
Completa esta jogada extraordinária,
bola entra de mansinho e a torcida vibra.

Pelé avança em ziguezague.
Dribla um a um os marcadores.
Com autoridade de quem sabe,
marca e faz a alegria dos torcedores.

Numa arrancada de Jairzinho,
a bola é cruzada certeira.
Tocada, entra devagarinho.
Pelos pés de Luís Pereira

Contra a Lusa, com certeza
obras primas feitas por Pelé.
Lances de rara beleza.
Escritas com a magia de seu pé.

Clodoaldo faz o cruzamento.
Pelé mata no peito e antes da bola cair,
gira o corpo em rápido movimento.
Chute de primeira e faz a torcida sorrir.

No Campeonato paulista,
ganhou de modo sofrido,
Nos pênaltis o time santista,
com a Portuguesa o título dividido.

Após o zero a zero persistente,
o goleiro Cejas fechou o gol.
O peso da decisão a Lusa sente.
E assim o Santos ganhou.

Houve erro na contagem,
no número de penalidades.
Armando Marques fez bobagem.
Esta é a maior das verdades

Já dentro do vestiário,
pediram para a Lusa voltar.
O juiz com este ato hilário
queria seu erro consertar.

A Portuguesa foi embora,
não quis voltar ao gramado.
O que fazer nesta hora?
Dois campeões, foi declarado.

Santos 1973 - Blog DNA Santastico

Taça Miller High disputada.
Santos, dois a um no Chivas.
Mais uma taça conquistada.
No México, saudado com vivas.

Autor: Roberto Dias Alvares

O Blog DNA Santástico na figura de seu mantenedor, Edmar Junior, reitera agradecimento ao amigo Roberto Dias Alvares pela confiança, parabeniza pela iniciativa e pela belíssima obra que homenageia e exalta o glorioso Santos Futebol Clube.

Em breve o 14º capítulo de Santos FC – Uma história contada em versos será publicada aqui, não percam!

Leia também:
Santos FC – Uma história contada em versos – 1º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 2º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 3º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 4º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 5º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 6º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 7º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 8º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 9º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 10º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 11º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 12º capítulo

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
– Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
– Membro da Confraria do Futebol Paulista.
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Uma trilha sonora SANTÁSTICA para nação santista curtir enquanto navega:

SoundCloudSFC - Blog DNA Santastico

Clique na imagem e divirta-se!

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 12º CAPÍTULO |

O Blog DNA Santástico orgulhosamente apresenta o 12º capítulo de “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS”, de autoria do torcedor santista Roberto Dias Alvares, cuja obra conta a história do glorioso alvinegro praiano na forma de versos em aproximadamente 700 estrofes no sistema de quadras, onde o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto.

Neste capítulo a obra abrangerá os anos 1971 e 1972, apreciem:

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS
| 12º capítulo |

 1971

Em Kingston, triangular.
Outra conquista internacional.
Contra Jamaica precisou jogar,
batendo o Chelsea na final.

Santos 1971 - Blog DNA Santastico

Foi à despedida definitiva,
de Pelé jogando na Seleção.
Ele, verdadeira lenda viva,
deixou um vazio na nação.

Em São Paulo, no Morumbi,
marcou um belo gol.
O rei encerrava ali
pela Seleção seu show.

Pelé comemora gol, dando o famoso soco no ar, no jogo amistoso entre Brasil e Áustria, no estádio do Morumbi. Este foi o penúltimo jogo do craque, e que marcou sua despedida pelos campos de São Paulo, vestindo a camisa da Seleção. O jogo terminou empatado em 1 a 1. São Paulo, SP 11/07/1971. Foto: Domício Pinheiro/AE

Pelé comemora gol, dando o famoso soco no ar, no jogo amistoso entre Brasil e Áustria, no estádio do Morumbi. Este foi o penúltimo jogo do craque, e que marcou sua despedida pelos campos de São Paulo, vestindo a camisa da Seleção. O jogo terminou empatado em 1 a 1. São Paulo, SP 11/07/1971. Foto: Domício Pinheiro/AE

Cidade do Rio de Janeiro,
Maracanã, última partida.
Neste jogo derradeiro,
chorou e emocionou a torcida.

A volta olímpica foi dada.
Tanta emoção não se explica.
Pelé chora e a torcida emocionada,
em uníssono grita: “Fica, fica”.

1972

Santos e Corinthians jogaram,
pelo Campeonato Nacional.
Os santistas com talento golearam,
jogando um futebol sensacional.

Pelé para Clodoaldo em velocidade.
O médio volante livre toca rasteiro.
No placar um a zero, é verdade.
O Santos marca o primeiro.

Edu arranca e tenta chutar.
Rebote, Nenê lindo chute acertou.
Ado não conseguiu pegar,
e o Santos marca o segundo gol.

Jair da Costa, rápido e driblador.
Toca pra Pelé que deixa a bola passar.
Edu ajeita e toca com amor,
para Nenê o terceiro gol marcar.

O Santos trocando passes com rapidez.
Pelé, Edu, Carlos Alberto, Clodoaldo e Brecha.
E assim o Santos marca mais uma vez.
Quatro a zero, o placar fecha.

Clodoaldo mata no peito,
desce na coxa e passa.
Edu dá um corte e vê Ado adiantado.
Um toque sutil levanta a massa.
Bola no ângulo, goleiro paralisado.

Contra a equipe da Lusa,
Pelé marca um golaço.
De seu talento ele abusa.
Faz o gol e corre para o abraço.

Na deixada, o zagueiro é enganado.
Passa pelo segundo, de passagem.
Pelé toca rasteiro e colocado,
gol que até parece uma miragem.

Troféu Fita Azul do Futebol Brasileiro.
Dezessete jogos invictos no exterior.
Santos, do futebol bem jogado és herdeiro,
praticando este esporte com amor.

Autor: Roberto Dias Alvares

O Blog DNA Santástico na figura de seu mantenedor, Edmar Junior, reitera agradecimento ao amigo Roberto Dias Alvares pela confiança, parabeniza pela iniciativa e pela belíssima obra que homenageia e exalta o glorioso Santos Futebol Clube.

Em breve o 13º capítulo de Santos FC – Uma história contada em versos será publicada aqui, não percam!

Leia também:
Santos FC – Uma história contada em versos – 1º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 2º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 3º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 4º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 5º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 6º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 7º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 8º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 9º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 10º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 11º capítulo

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Uma trilha sonora SANTÁSTICA para nação santista curtir enquanto navega:

SoundCloudSFC - Blog DNA Santastico

Clique na imagem e divirta-se!

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS | 11º CAPÍTULO |

O Blog DNA Santástico orgulhosamente apresenta o 11º capítulo de “SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS”, de autoria do torcedor santista Roberto Dias Alvares, cuja obra conta a história do glorioso alvinegro praiano na forma de versos em aproximadamente 700 estrofes no sistema de quadras, onde o primeiro verso rima com o terceiro e o segundo rima com o quarto.

Neste capítulo a obra abrangerá o ano de 1970, apreciem:

SANTOS FC – UMA HISTÓRIA CONTADA EM VERSOS
| 11º capítulo |

 1970

Maracanã, Brasil e Argentina.
Um a um, o jogo vai chegando ao final.
Somente Pelé para sair da rotina
e marcar um gol sensacional.

Na meia lua da grande área Pelé vai.
De esquerda toca sutil por cobertura.
Encobrindo Cejas a bola suavemente cai.
Estava desenhada mais uma pintura.

O Rei Pelé e a Seleção Brasileira;
Clodoaldo, Joel, Edu, Carlos Alberto.
Lutando para ser de novo a primeira,
Com certeza estavam no caminho certo.

Santos na Selecao 1970 - Blog DNA Santastico

As feras do Santos FC na Seleção: Pelé, Clodoaldo, Joel, Edu e Carlos Alberto.

Tchecoslováquia, Romênia, Inglaterra,
Peru, Uruguai, Itália na grande final.
O Brasil de novo conquistou a terra,
com um futebol belo e sobrenatural.

Na Copa de setenta o que se viu:
Um Rei Pelé supremo e majestático.
Tornando-se campeã a Seleção do Brasil
graças a seu talento fantástico.

Pele - 1970 - 01 - Blog DNA Santastico

Os quase gols de Pelé
serão para sempre lembrados.
O chute do meio de campo é
certamente um dos mais recordados.

Pelé mostra seu esmero.
Chuta do meio campo para o gol.
O goleiro Victor olha em desespero.
A bola muito perto da trave passou.

O tiro de meta do goleiro,
por Pelé, de primeira devolvido,
a finta de corpo no arqueiro,
fez Mazurkieviski ser iludido.

Pelé faz corta-luz inesperado
após passe em diagonal de Tostão.
Pega do outro lado, chute cruzado,
bola pra fora, aplauso da multidão.

Pelé e a cabeçada perfeita,
Banks, a defesa mais perfeita ainda.
Toque de calcanhar, bela jogada feita,
o talento do rei jamais finda.

Tchecoslováquia, a primeira partida.
Gerson faz perfeito lançamento.
Pelé mata no peito, pé direito na batida.
Marcando este belo tento.

Contra a Romênia, jogo de aquário.
Lento, vagaroso e pegado.
Tostão de chilena, um visionário.
Pelé, de carrinho, o gol marcado.

Batendo falta, com efeito,
o talento de Pelé brilha.
Marcando de pé direito.
O caminho da vitória trilha.

No gol contra o English Team,
Pelé teve fundamental participação.
Marcado por três rolou, e assim,
Jairzinho marcou, alegrando a multidão.

Contra o Uruguai, a semifinal,
fantasma de cinquenta pairava no ar.
A vitória da Seleção de maneira cabal
serviu para este fantasma exorcizar.

O Uruguai saiu na frente.
Tostão para Clodoaldo empatar.
O Furacão Jairzinho rápido e eficiente.
Rivelino marcou fechando o placar.

Pelé caçado e pisoteado,
em Matosas quis se desforrar.
Correndo pela lateral, beque malvado,
cotovelada do Rei acabou por levar.

Contra a Itália no primeiro gol.
Rivelino cruza a bola dividida.
Atrás do zagueiro Pelé saltou.
Cabeçada impossível de ser defendida.

Terceiro gol, Gerson lança,
Pelé de cabeça ajeita.
Jairzinho, agarrado, alcança,
chuta fraco e o goleiro aceita.

Quarto gol contra a squadra azurra,
Clodoaldo fintou cinco e fez um carnaval.
Passe de Pelé, Carlos Alberto fechou a surra,
Completando esta goleada sem igual.

Mesmo sem o time titular, conquistou
a Taça Cidade de São Paulo, foi campeão.
Palmeiras, São Paulo e Corinthians, jogou.
Mostrou que ganhar é sua vocação.

Santos Campeao Taca Sao Paulo 1970 - Blog DNA Santastico

Santos Campeão da Taça Cidade de São Paulo

Hexagonal do Chile, naturalmente
saiu-se como o grande vencedor.
De novo neste torneio, pé quente.
Mostrando nos Andes seu valor.

Troféu Toronto City Soccer e da Costa Rica.
Troféu Cidade de Goiânia e Colosso da Lagoa.
Troféu Embaixada do Brasil, com o Santos fica.
Considerado o melhor não é a toa.

Autor: Roberto Dias Alvares

O Blog DNA Santástico na figura de seu mantenedor, Edmar Junior, reitera agradecimento ao amigo Roberto Dias Alvares pela confiança, parabeniza pela iniciativa e pela belíssima obra que homenageia e exalta o glorioso Santos Futebol Clube.

Em breve o 12º capítulo de Santos FC – Uma história contada em versos será publicada aqui, não percam!

Leia também:
Santos FC – Uma história contada em versos – 1º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 2º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 3º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 4º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 5º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 6º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 7º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 8º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 9º capítulo

Santos FC – Uma história contada em versos – 10º capítulo

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Uma trilha sonora SANTÁSTICA para nação santista curtir enquanto navega:

SoundCloudSFC - Blog DNA Santastico

Clique na imagem e divirta-se!

PAÍS PELÉ

Os deuses devem ter combinado tudo. Abriram um tabuleiro e colocaram as peças certas nos lugares apropriados para que um País pudesse ter algo a chamar de sua era de ouro. À revelia de uma traumática gestão militar, a música e o futebol deram as mãos a partir do final dos anos 50 e começaram a escalar suas montanhas. À frente dos músicos, muitos líderes se revezaram. À frente dos jogadores, nenhum foi maior do que Pelé.

Um espetáculo musical idealizado pelo instrumentista e arranjador Ruriá Duprat, sobrinho do também arranjador Rogério Duprat, pretende fazer uma celebração histórica em torno de Pelé. País Pelé vai traçar um paralelo entre a cultura do País e as conquistas do único jogador do mundo a ser chamado de rei. Canções serão costuradas aos anos em que se deram as maiores vitórias do jogador. A direção-geral será de José Possi Neto; a pesquisa musical, de Zuza Homem de Mello; e o roteiro, de Aimar Labaki.

Vamos fazer uma grande ópera popular contemporânea. Além da música, será retratado por meio de um telão o que aconteceu no Brasil dos anos Pelé nas artes plásticas, literatura, cinema, arquitetura, fotografia…“, diz Ruriá.

Pais Pele - White - Blog DNA Santastico

Para acompanhar os artistas convidados, haverá uma banda e uma orquestra. Ao todo, 40 músicos estarão no palco.

Há indefinições relativas ao elenco que vai participar do espetáculo e às datas e locais dos shows. O primeiro está sendo negociado para ocorrer em Brasília, dia 8 de setembro, no Estádio Mané Garrincha. São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador seriam outras praças a receberem uma montagem que será pensada para locais abertos, preferencialmente estádios de futebol. Os nomes ainda não fechados, na lista de convidados, são os de Gilberto Gil, Caetano Veloso, Ivete Sangalo, Lenine, Seu Jorge, Maria Rita, Jair Rodrigues, Arlindo Cruz, Elza Soares, Carlinhos Brown e Chico Buarque.

Precisamos fechar as datas para que os artistas acertem com suas agendas.” Pelé não vai cantar. A intenção é colocá-lo no palco como um contador de histórias. “Ele fala no projeto como um menino. Quer retribuir ao País um pouco do que o País lhe deu até hoje“, diz Ruriá.

A pesquisa musical de Zuza segue os passos de Pelé. Os primeiros no gramado do Santos são de 1956. Pelé tem 16 anos. No mesmo ano, faz sua estreia na Seleção Brasileira. Johnny Alf começa a desenhar a bossa nova nas teclas de seu piano e Silvinha Teles traz ares de novidade com a gravação de Foi a Noite. A primeira Copa de Pelé é em 1958, na Suécia. Ele tem 18 anos. Ganha o ouro e o Brasil ouve seu primeiro jingle futebolístico: A Taça do Mundo É Nossa. “Esse foi o único a ser criado depois de uma conquista. Todos os outros seriam lançados antes“, diz Zuza.

Pelé vai ao Chile em 1962. Joga duas partidas, machuca-se e Mané Garrincha é quem assombra o mundo. O time volta com o bicampeonato no mesmo ano em que a música ganha duas medalhas de ouro: o show no restaurante Au Bon Gourmet, em Copacabana, com Tom Jobim, João Gilberto, Vinícius de Moraes e Os Cariocas. E o mundialmente consagrador concerto no Carnegie Hall, de Nova York, com João Gilberto, Luis Bonfá, Carlos Lyra, Sérgio Mendes, Jobim e Menescal.

Pelé foi ao México em 1970 defender uma seleção desacreditada depois do fracasso de 1966, na Inglaterra. E voltou de peito estufado com o tri, ouvindo metade do País cantar Pra Frente Brasil e a outra metade entoar Azul da Cor do Mar, de um outro rei chamado Tim Maia.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

DICA SANTÁSTICA:

Participe do SORTEIO do BLOG DNA SANTÁSTICO e concorra a um (1) exemplar do ALMANAQUE DO SANTOS FC, escrito e AUTOGRAFADO por Guilherme Nascimento e publicado pela editora Magma Cultural: HTTP://WWW.MEUSORTEIO.COM/E2947

2013 - Almanaque SFC

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Uma trilha sonora SANTÁSTICA para nação santista curtir enquanto navega:

SoundCloudSFC - Blog DNA Santastico

Clique na imagem e divirta-se!