Arquivo da categoria: Vila Belmiro

97 ANOS – PARABÉNS VILA BELMIRO!

A lendária Vila Belmiro (templo sagrado do futebol mundial) está completando 97 anos.

Templo Sagrado!

A primeira vez que a diretoria santista se reuniu para discutir a compra de um terreno para a construção de um campo de futebol foi no dia 14 de julho de 1915. Luiz Suplicy Júnior, Harold Cross, Sebastião Arantes Nogueira e Francisco Viriato Corrêa da Costa eram os integrantes da comissão, sob a presidência de Agnello Cícero de Oliveira, que tinha como seu vice o Dr. Alvaro de Oliveira Ribeiro (avô do atual Presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro).

Durante o período em que Agnello adoeceu, Dr. Alvaro de Oliveira Ribeiro assumiu a presidência por alguns meses. Nesta época, iniciou-se de fato as negociações que resultaram  na aquisição do terreno de 16.650m² localizado no bairro Vila Belmiro para construção do estádio do Santos. Quem formalizou a escritura foi Tennyson de Oliveira Ribeiro, seu sobrinho e primo de Luis Alvaro.

Início das obras de construção da Vila Belmiro

Obras de construção da Vila Belmiro

A inauguração da Praça de Esportes adquirida pela diretoria do Santos FC tinha sido marcada para o dia 20/08/1916, mas devido ao falecimento do Dr. Álvaro de Oliveira Ribeiro, então vice-presidente do clube, a solenidade foi adiada.

Em 12 de outubro de 1916, o Santos F.C. inaugurava sua Praça de Esportes e no dia 22 do mesmo mês abria as portas para o primeiro jogo de sua história. Era domingo, e o Santos FC, que já havia jogado 47 partidas fora da Vila desde sua fundação, não poderia fazer uma festa de inauguração melhor do que com uma vitória por 2 a 1 diante do Clube Atlético Ypiranga.

Inauguração

Adolpho Millon Jr, sócio-fundador do clube, foi o autor do primeiro gol da Vila Belmiro, sendo Jarbas o segundo marcador. O primeiro time a atuar na Vila mais Famosa do mundo era formado por Odorico; Américo e Arantes; Pereira, Oscar e Junqueira; Millon, Marba, Tedesco, Jarbas e Arnaldo.

Adolpho Millon Jr autor do primeiro gol na Vila Belmiro

A proposta para adoção do nome foi realizada em Reunião de Diretoria em 17 de março de 1933, quatro dias após o falecimento de Urbano Caldeira. O autor da proposta foi o sempre presente Ricardo Pinto de Oliveira. Em reunião do Conselho Deliberativo de 24 de março, tal proposta foi aprovada por unanimidade e a Praça de Esportes passou-se a chamar: PRAÇA DE ESPORTES “URBANO CALDEIRA” em homenagem ao patrono Sr. Urbano Villela Caldeira Filho.

Urbano Caldeira

De lá para cá o estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro) foi o palco de grandes jogadores e espetáculos protagonizados pelo Santos Futebol Clube.

Vila Belmiro em 1931

20/09/1964, recorde de público na Vila Belmiro, quase 33.000 pagantes.

Vila Belmiro lotada, só alegria!

Vila Belmiro

Caldeirão (Estádio Urbano Caldeira – Vila Belmiro) literalmente FERVENDO!

Além de ser palco de tantas partidas, clássicos e amistosos da equipe profissional, o estádio também já recebeu jogos das categorias de base do clube, da extinta equipe de Futebol Feminino e, em dezembro de 2010, abrigou um amistoso de Futebol Americano da equipe do Santos Tsunami contra o Osasco Soldiers.

Muitos craques de bola já passaram e desfilaram talento pelo gramado da Vila. Entre eles o melhor de todos em todos os tempos, Pelé, o Rei do Futebol.

Rei Pelé na Vila Belmiro

Além do Rei Pelé e de tantos outros craques, eu, que na infância sonhei ser jogador de futebol, também tive a oportunidade de jogar em duas oportunidades no templo sagrado.

Primeira vez que joguei na Vila Belmiro – Dia Inesquecível.

Segunda vez que joguei na Vila Belmiro, nesta oportunidade vestindo o manto sagrado. Sonho realizado!

Como torcedor já assisti inúmeros jogos e vivenciei momentos marcantes na Vila Belmiro. Houve uma vez que até apareci na telinha da Globo:

Creio que ninguém definiu melhor a Vila Belmiro do que o atualmente licenciado Presidente Luis Álvaro, adoro esta frase dele:

“A Vila é o nosso templo sagrado. Ela está para o santista como Meca para os muçulmanos, Jerusalém para os judeus e o Vaticano para os católicos.” 
Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro

Bom, é isso aí!  Parabéns Vila Belmiro (Estádio Urbano Caldeira) pelos 97 anos de história e glórias.

Fonte de pesquisa: Santos Futebol Clube e Livro: Santos Foot-ball Clube – O Nascimento de um Gigante | A História da Fundação (Gabriel Davi Pierin – Realejo Livros – 2011)

Leia também o post: MINHA PRIMEIRA VEZ NA VILA BELMIRO

Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Diretor Social na Associação Movimento Resgate Santista.
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.
Mantenedor do Blog Miscelânea Santista.

 

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

Uma trilha sonora SANTÁSTICA para nação santista curtir enquanto navega:

SoundCloudSFC - Blog DNA Santastico

Clique na imagem e divirta-se!

96 ANOS – PARABÉNS VILA BELMIRO!

Hoje a lendária Vila Belmiro (templo sagrado do futebol mundial) completa 96 anos.

Templo Sagrado!

A primeira vez que a diretoria santista se reuniu para discutir a compra de um terreno para a construção de um campo de futebol foi no dia 14 de julho de 1915. Luiz Suplicy Júnior, Harold Cross, Sebastião Arantes Nogueira e Francisco Viriato Corrêa da Costa eram os integrantes da comissão, sob a presidência de Agnello Cícero de Oliveira, que tinha como seu vice o Dr. Alvaro de Oliveira Ribeiro (avô do atual Presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro).

Durante o período em que Agnello adoeceu, Dr. Alvaro de Oliveira Ribeiro assumiu a presidência por alguns meses. Nesta época, iniciou-se de fato as negociações que resultaram  na aquisição do terreno de 16.650m² localizado no bairro Vila Belmiro para construção do estádio do Santos. Quem formalizou a escritura foi Tennyson de Oliveira Ribeiro, seu sobrinho e primo de Luis Alvaro.

Início das obras de construção da Vila Belmiro

Obras de construção da Vila Belmiro

A inauguração da Praça de Esportes adquirida pela diretoria do Santos FC tinha sido marcada para o dia 20/08/1916, mas devido ao falecimento do Dr. Álvaro de Oliveira Ribeiro, então vice-presidente do clube, a solenidade foi adiada.

Em 12 de outubro de 1916, o Santos F.C. inaugurava sua Praça de Esportes e no dia 22 do mesmo mês abria as portas para o primeiro jogo de sua história. Era domingo, e o Santos FC, que já havia jogado 47 partidas fora da Vila desde sua fundação, não poderia fazer uma festa de inauguração melhor do que com uma vitória por 2 a 1 diante do Clube Atlético Ypiranga.

Inauguração

Adolpho Millon Jr, sócio-fundador do clube, foi o autor do primeiro gol da Vila Belmiro, sendo Jarbas o segundo marcador. O primeiro time a atuar na Vila mais Famosa do mundo era formado por Odorico; Américo e Arantes; Pereira, Oscar e Junqueira; Millon, Marba, Tedesco, Jarbas e Arnaldo.

Adolpho Millon Jr autor do primeiro gol na Vila Belmiro

A proposta para adoção do nome foi realizada em Reunião de Diretoria em 17 de março de 1933, quatro dias após o falecimento de Urbano Caldeira. O autor da proposta foi o sempre presente Ricardo Pinto de Oliveira. Em reunião do Conselho Deliberativo de 24 de março, tal proposta foi aprovada por unanimidade e a Praça de Esportes passou-se a chamar: PRAÇA DE ESPORTES “URBANO CALDEIRA” em homenagem ao patrono Sr. Urbano Villela Caldeira Filho.

Urbano Caldeira

De lá para cá o estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro) foi o palco de grandes jogadores e espetáculos protagonizados pelo Santos Futebol Clube.

Vila Belmiro em 1931

20/09/1964, recorde de público na Vila Belmiro, quase 33.000 pagantes.

Vila Belmiro lotada, só alegria!

Vila Belmiro

Caldeirão (Estádio Urbano Caldeira – Vila Belmiro) literalmente FERVENDO!

Além de ser palco de tantas partidas, clássicos e amistosos da equipe profissional, o estádio também já recebeu jogos das categorias de base do clube, da extinta equipe de Futebol Feminino e, em dezembro de 2010, abrigou um amistoso de Futebol Americano da equipe do Santos Tsunami contra o Osasco Soldiers.

Muitos craques de bola já passaram e desfilaram talento pelo gramado da Vila. Entre eles o melhor de todos em todos os tempos, Pelé, o Rei do Futebol.

Rei Pelé na Vila Belmiro

Além do Rei Pelé e de tantos outros craques, eu, que na infância sonhei ser jogador de futebol, também tive a oportunidade de jogar em duas oportunidades no templo sagrado.

Primeira vez que joguei na Vila Belmiro – Dia Inesquecível.

Segunda vez que joguei na Vila Belmiro, nesta oportunidade vestindo o manto sagrado. Sonho realizado!

Como torcedor já assisti inúmeros jogos e vivenciei momentos marcantes na Vila Belmiro. Houve uma vez que até apareci na telinha da Globo:

Creio que ninguém definiu melhor a Vila Belmiro do que o nosso atual Presidente, adoro esta frase dele:

“A Vila é o nosso templo sagrado. Ela está para o santista como Meca para os muçulmanos, Jerusalém para os judeus e o Vaticano para os católicos.” 
Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro

Bom, é isso aí!  Parabéns Vila Belmiro (Estádio Urbano Caldeira) pelos 96 anos de história e glórias.

Fonte de pesquisa: Santos Futebol Clube e Livro: Santos Foot-ball Clube – O Nascimento de um Gigante | A História da Fundação (Gabriel Davi Pierin – Realejo Livros – 2011)

Leia também o post: MINHA PRIMEIRA VEZ NA VILA BELMIRO

Por ora, é só! Deixe seu comentário e até o próximo post.

Edmar Junior

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

SONHO DE INFÂNCIA REALIZADO!

Na minha vida houveram dias que entraram para o rol dos inesquecíveis, sábado – 01/09/2012,  foi mais um deles! A experiência em si, não foi inédita, eu já havia jogado anteriormente, durante um evento empresarial, na Vila mais famosa do mundo. Mas na ocasião em pauta foi diferente, joguei vestido com o manto sagrado, tal como eu sonhei durante toda minha infância. Aqui na face da Terra eu já agradeci a quem devia por esta oportunidade e ao papai do céu também por ter me concedido a realização deste sonho!

Edmar Junior, sonho realizado!

O EVENTO

Todo torcedor santista já sonhou um dia disputar uma partida na Vila Belmiro, gramado pelo qual já desfilaram seu talento, além do Rei Pelé, atletas como Pepe, Giovanni, Robinho, Neymar e tantos outros craques. Sabendo disso, a Santos FC Tour, agência de viagens oficial do Alvinegro Praiano, transformou esse desejo em realidade através do evento “Jogue na Vila”.

Dez times foram formados por apaixonados pelo Alvinegro Praiano, todos os jogadores receberam um kit contendo uniforme oficial completo de 2012 do Santos Futebol Clube.

Kit contendo uniforme oficial completo 2012 do Santos Futebol Clube.

No vestiário, o mesmo utilizado pelo time profissional do Santos, os jogadores fizeram aquecimento,  tiveram uma preleção com o ídolo Robert (Campeão Brasileiro em 2002 pelo Santos) e pouco antes de se dirigirem ao túnel de acesso ao gramado assistiram um vídeo motivacional contendo lances geniais de astros do Santos.

Robert e Edmar Junior

No vestiário da Vila Famosa assistindo vídeo motivacional pouco antes de adentrar o gramado!

Foram realizados cinco jogos de 30 minutos.

Jogadores perfilados durante execução do Hino Nacional Brasileiro.

Bola rolando…

Todos estavam extremamente felizes, inclusive o cantor, ator e apresentador Supla, que também participou do evento.

Ao final de cada jogo os jogadores foram encaminhados para sala de imprensa onde um a um concederam um depoimento sobre a emoção de jogar na Vila.

Edmar Junior na Sala de Imprensa

Supla na Sala de Imprensa

Supla e Edmar Junior

Em suma, foi a realização de um sonho de infância, um dia que jamais esquecerei!

Vídeo sala de imprensa

Por ora, é só! Até o próximo post!

Edmar Junior

Visite e CURTA a FAN PAGE do Blog DNA Santástico no Facebook!!!

QUE VENHA O MUNDIAL NO JAPÃO…

No Domingo (27/11) fui à Vila Belmiro para assistir Santos x Bahia, penúltima rodada do Brasileirão 2011, o jogo terminou em 1 x 1, resultado sem qualquer importância, pois foi um dia de festa e despedida, a partida foi a última do glorioso Santos Futebol Clube na Vila famosa antes da delegação embarcar para o Japão em busca do TRI-MUNDIAL.

Antes de efetivamente chegar ao estádio dei mais uma passadinha no CT Rei Pelé para conferir o andamento e prestigiar a obra do projeto “100 Anos de Futebol Arte“, do qual sou patrocinador, o trabalho consiste na pintura do muro do CT, teve início no dia 14 de Abril, justamente no aniversário de 99 anos do clube e deve seguir até Abril de 2012, na comemoração do nosso centenário.

Pepe (o Canhão da Vila) sussurrou no meu ouvido acreditar que seremos TRI no Japão, o Rei Pelé ali ao lado escutou e sorriu em concordância! Vamos ser TRI Santos!!!

Após fazer algumas fotos da obra resolvi ficar por ali no CT, o ônibus do Santos com motor ligado e a presença de alguns torcedores indicavam que o time estava prestes a deixar o CT rumo ao estádio, após alguns minutos os jogadores apareceram e junto com eles o Presidente Luis Alvaro, foram passando rapidamente pelos torcedores e embarcando no ônibus, a SantosTV estava lá registrando tudo, puxei um grito de vamos ser TRI Santos ♫ e os torcedores que ali estavam prontamente me acompanharam.

Jogadores e Presidente Luis Alvaro deixando o CT Rei Pelé.
Com a delegação embarcada, BALEIÃO estava pronto p/ seguir rumo ao estádio!

Já no estádio, o que se viu foi uma grande celebração da torcida santista, em todas as partes era possível observar bandeiras em alusão ao Santos no Japão, as Alvinegras da Vila deram o já tradicional show de dança, a torcida organizada Sangue Jovem usando bexigas apresentou um mosaico formando a bandeira do Japão e enviou ao céu uma faixa contendo a frase “Vamos Ser Tri”, a Torcida Jovem por sua vez homenageou com várias bandeiras os craques de outrora e também o craque da atualidade Neymar, este inclusive antes da partida começar recebeu uma placa das mãos do Presidente Luis Alvaro pelo golaço que fez no jogo contra o Flamengo. O craque também foi autor do gol do Santos nesta partida frente ao Bahia, não ganhamos o jogo, mas o que valeu mesmo foi o clima positivo e a energia transmitida pelos torcedores ao time.

Homenagem ao craque Neymar pelo gol de placa marcado contra o Flamengo.

A Vila em festa!

Ir na Vila Belmiro, rever amigos, conhecer pessoalmente aqueles que até então só conhecia pelas redes sociais, fazer novas amizades e ao lado de todos eles celebrar e vivenciar intensamente o sentimento que nos une em torno glorioso Santos Futebol Clube tem sido sempre muito emocionante e ontem mais uma vez não foi diferente. O que o Santos une, nada pode separar!

Edmar Junior na arquibancada dos sócios com os amigos que sempre estão por lá.

Acima Edmar Junior com Sini Trevisan nos arredores da Vila e abaixo com Edilton dentro da Vila, amigos que eu só conhecia via rede social, me viram por lá e pediram para tirar fotos com eles. Foi um grande prazer conhece-los pessoalmente, agradeço a ambos pelo carinho e pelas fotinhas!

Edmar Junior e amigos santásticos. O que o Santos une, nada pode separar!

Além dos amigos das fotos acima, também encontrei com muitos outros, não vou citar nomes para evitar esquecer de alguém, mas aqueles que lerem este post certamente vão lembrar que estivemos juntos.

Quando eu já estava prestes a deixar a Vila Belmiro adquiri o livro É TRI, que será lançado na próxima terça-feira em São Paulo* e por sorte encontrei o autor Vitor Sion que estava passando ali por perto da loja e do Memorial das Conquistas, aproveitei para coletar autográfo e desejar sucesso para ele.

*Eu já havia publicado aqui no blog em 24/11 um post sobre o lançamento do livro É TRI, clique aqui para conferir.

É isso aí, por ora, é só! Que venha o mundial no Japão!

Deixe seu comentário e até o próximo post.

95 ANOS – PARABÉNS VILA BELMIRO!

Hoje a lendária Vila Belmiro (templo sagrado do futebol mundial) completa 95 anos.

A primeira vez que a diretoria santista se reuniu para discutir a compra de um terreno para a construção de um campo de futebol foi no dia 14 de julho de 1915. Luiz Suplicy Júnior, Harold Cross, Sebastião Arantes Nogueira e Francisco Viriato Corrêa da Costa eram os integrantes da comissão, sob a presidência de Agnello Cícero de Oliveira, que tinha como seu vice o Dr. Alvaro de Oliveira Ribeiro (avô do atual Presidente Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro).

Durante o período em que Agnello adoeceu, Dr. Alvaro de Oliveira Ribeiro assumiu a presidência por alguns meses. Nesta época, iniciou-se de fato as negociações que resultaram  na aquisição do terreno de 16.650m² localizado no bairro Vila Belmiro para construção do estádio do Santos. Quem formalizou a escritura foi Tennyson de Oliveira Ribeiro, seu sobrinho e primo de Luis Alvaro.

Início das obras de construção da Vila Belmiro
Obras de construção da Vila Belmiro

Por uma ironia do destino, no dia da inauguração da Vila, em 1916, faleceu o Dr. Alvaro de Oliveira Ribeiro. As atividades foram adiadas por luto e a inauguração aconteceu somente mais adiante.

No dia 22 de outubro de 1916,  o Estádio Urbano Caldeira abria as portas para o primeiro jogo de sua história. Era domingo, e o Santos FC, que já havia jogado 47 partidas fora da Vila desde sua fundação, não poderia fazer uma festa de inauguração melhor do que com uma vitória por 2 a 1 diante do Clube Atlético Ypiranga.

Inauguração

Adolpho Millon Jr, sócio-fundador do clube, foi o autor do primeiro gol da Vila Belmiro, sendo Jarbas o segundo marcador. O primeiro time a atuar na Vila mais Famosa do mundo era formado por Odorico; Américo e Arantes; Pereira, Oscar e Junqueira; Millon, Marba, Tedesco, Jarbas e Arnaldo.

Adolpho Millon Jr autor do primeiro gol na Vila Belmiro

Por indicação de Ricardo Pinto Oliveira, em 24 de março de 1933, o estádio do Santos FC passou a se chamar Estádio Urbano Caldeira, em homenagem ao patrono do clube, o Sr. Urbano Villela Caldeira Filho.

Urbano Caldeira
Vila Belmiro

De lá pra cá, a Vila Belmiro foi palco de 2.068 jogos do Alvinegro Praiano. Em casa, com a força de sua torcida, o Santos FC venceu 1.315 partidas, empatou 404 e foi derrotado em 349 jogos. As redes da Vila já foram sacudidas 7.822 vezes, sendo desses 5.304 gols marcados e 2.518 sofridos.

Vila Belmiro em 1931
20/09/1964, recorde de público na Vila Belmiro, quase 33.000 pagantes.
Vila Belmiro lotada, só alegria!
Caldeirão (Estádio Urbano Caldeira – Vila Belmiro) literalmente FERVENDO!

Além de ser palco de tantas partidas, clássicos e amistosos da equipe profissional, o estádio também recebe jogos das categorias de base do clube, da equipe de Futebol Feminino e, em dezembro de 2010, abrigou um amistoso de Futebol Americano da equipe do Santos Tsunami contra o Osasco Soldiers.

Muitos craques de bola já passaram pelo gramado da Vila. Rei Pelé, Pepe, Coutinho, Mengálvio, Dorval, Lima, Clodoaldo, Giovanni, Ary Patusca, Serginho Chulapa, Robinho, Diego, Paulo Henrique Ganso e Neymar foram alguns dos tantos ídolos do Santos FC que encheram de alegria o torcedor santista.

Além do Rei Pelé e de tantos outros craques, eu, que na infância sonhei ser jogador de futebol, também tive a oportunidade de jogar no templo sagrado.

Joguei na Vila Belmiro – Dia Inesquecível.

Como torcedor também já vivenciei muitos momentos alegria no templo sagrado.

Edmar Junior em vários momentos na Vila.

Houve uma vez que até apareci na telinha da Globo:

Creio que ninguém definiu melhor a Vila Belmiro do que o nosso atual Presidente, adoro esta frase dele:

“A Vila é o nosso templo sagrado. Ela está para o santista como Meca para os muçulmanos, Jerusalém para os judeus e o Vaticano para os católicos.” 
Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro

Bom, é isso aí!  Parabéns Vila Belmiro (Estádio Urbano Caldeira) pelos 95 anos de história e glórias.

Fonte de pesquisa: Santos Futebol Clube.

Leia também o post: MINHA PRIMEIRA VEZ NA VILA BELMIRO

Por ora, é só!

VILA BELMIRO, O QUE ACONTECE?

Na Quarta-feira (27/04) eu já estava há alguns dias com meu ingresso reservado no website Multiplicação dos Peixes, este destinado aos sócios do Santos Futebol Clube, também já havia planejado toda logística necessária para mais uma vez seguir rumo à Santos após realização das minhas atividades profissionais, entretanto, por motivo de força maior não foi possível deslocar-me, comparecer na Vila Belmiro e presenciar Santos x América-MEX, partida válida pela fase oitavas de final da Taça Libertadores da América, ainda tentei transferir meu ingresso para um amigo, o que também não deu certo, fiquei triste por tudo isso,  mas ainda restava-me a possibilidade de assistir o jogo em casa pela TV.

No caminho do trabalho para casa, pelo rádio ouvi notícias que davam conta que os ingressos haviam sido esgotados.

Já em casa, quando estava próximo do jogo começar, eu cheguei a exclamar: “hoje o caldeirão (Urbano Caldeira – Vila Belmiro) vai ferver”, mas para minha surpresa quando surgiram na TV as primeiras imagens da Vila famosa, o que vi foram enormes espaços nas dependências do estádio. Fiquei pasmo, indignado e sem compreender!

Será que assim como eu, muitas pessoas tiveram imprevistos? Não creio.

Como pode o estádio não lotar num jogo de extrema importância para as nossas pretensões na Taça Libertadores da América?

Os ingressos haviam realmente sido esgotados?

O pior de tudo é que tal situação é recorrente e preocupante. É de conhecimento público que a modernização da Vila Belmiro com a implantação de camarotes, setor Visa e instalação de cadeiras contribuíram para diminuição da capacidade do estádio, até aí tudo bem e não é o caso, o fato incompreensível é a atual capacidade do estádio não ser preenchida em jogos de suma importância.

Nesta mesma Taça Libertadores da América, durante a primeira fase, no jogo contra o Cerro Portenõ, a Diretoria do Santos inflacionou o valor cobrado pelos ingressos,  a Vila ficou “vazia”. Porém, creio que a Diretoria aprendeu com a situação e para o confronto contra o América-MEX os valores praticados foram justos no meu entendimento, ou seja, o preço do ingresso teoricamente não serve como argumento ou desculpa desta vez para ausência de torcedores. Tem também a questão da maratona de jogos, é claro que o bolso do torcedor menos abastado não suporta, mas imagino que os torcedores não medem esforços para economizarem aqui e ali, de modo que possam viabilizar de forma seletiva presença nos jogos da Libertadores. O horário de realização das partidas, normalmente tarde da noite, é um fator que também deve ser considerado, pois após os jogos sempre há dificuldades para os torcedores retornarem aos seus lares, mas imagino que isto também não é o motivo para o decepcionante público registrado (11.417 pagantes) no jogo cujo glorioso Santos venceu o América-MEX por 1 a 0 na lendária Vila Belmiro, que outrora viveu dias melhores em termos de comparecimento da nação santista.

Após o jogo, no dia seguinte e até o momento este assunto vem sendo bastante repercutido pelos principais blogueiros que acompanham de perto o dia-a-dia do clube, creio que seja o momento da Diretoria do Santos Futebol Clube dar uma satisfação para a nação santista, aliás passou da hora, ao menos neste ponto, da propalada transparência citada exaustivamente durante o último processo eleitoral ser utilizada, algo não esta funcionando corretamente no que diz respeito a distribuição / comercialização dos ingressos, é preciso investigar e esclarecer, a Vila Belmiro não pode ter espaços em jogos relevantes, o caldeirão tem que ferver!

Bateu uma nostalgia aqui! Vila Belmiro de outrora:

20/09/1964, recorde de público na Vila Belmiro, quase 33.000 pagantes.

Sociais da Vila Belmiro lotada!

Domicío Pinheiro, fotógrafo do Estadão, no jogo da despedida de Pelé contra a Ponte Preta na Vila Belmiro LOTADA, precisou dar um "jeitinho" para realizar seu trabalho!

Vila Belmiro lotada, só alegria!

Vila Belmiro em 2006, neste dia até helicóptero pousou no gramado do templo sagrado para trazer taça de campeão para o Santos!

Caldeirão (Estádio Urbano Caldeira - Vila Belmiro) literalmente FERVENDO!

Leia mais sobre o assunto nos seguintes blogs:

Blog do Odir Cunha:
http://blogdoodir.com.br/2011/04/a-eterna-questao-do-publico-pequeno-na-vila-belmiro/

http://blogdoodir.com.br/2011/04/veja-por-que-a-vila-belmiro-encolheu/

Futblog do Renato:
http://www.blogsantista.com.br/renato/post.php?id=194

Por Edmar Junior

Minha primeira vez na Vila Belmiro

No já longínquo ano 1987,  especificamente dia 19 de Abril, um Domingo de Páscoa, eu estava passando o final de semana no município Praia Grande com minha família. Após almoçarmos comentei com meu Pai sobre o jogo que ocorreria logo mais, naquela tarde o glorioso Santos Futebol Clube receberia no estádio Urbano Caldeira – Vila Belmiro o São Paulo Futebol Clube, na época o então campeão brasileiro. Pedi para meu pai me levar lá, mas naquele momento ele só queria saber de sua tradicional siesta, insisti um pouco e ele então decidiu me levar, eu nunca havia ido num estádio e a primeira vez não poderia ser melhor, conhecer o templo sagrado do futebol e ver o Santos jogar in loco era simplesmente a realização de um sonho.

Na minha mente ainda guardo imagens daquela tarde na Vila Belmiro, lembro-me que entramos no estádio e arrumamos um espremido lugarzinho junto ao alambrado da arquibancada superior, local atualmente destinado aos sócios do clube e denominado como retão. A arquibancada onde hoje fica a torcida organizada Sangue Jovem pertencia a Sangue Santista. A arquibancada que hoje esta ao lado da Sangue Jovem e normalmente destinada a torcida de times visitantes não existia. A Vila Belmiro estava lotada, naquela época eram permitidas as bandeiras com mastro e todas elas tremulando revelavam um espetáculo lindíssimo.

Se existia alguma dúvida sobre a existência de coelhinho da páscoa, para a torcida do Santos  naquela tarde ele atendia por Mílton da Cunha Mendonça e vestia a camisa 10 que outrora havia sido do Rei Pelé. Os times realizaram um eletrizante clássico, Mendonça marcou dois gols na vitória de 3 x 2 do Santos sobre o São Paulo, foram ovos do mais fino chocolate: com um jogador a menos o Peixe derrubou, de virada, o último invicto daquele campeonato paulista.

Foi um jogo emocionante, aos 42 minutos do segundo tempo tudo caminhava para um empate, quando Mendonça, ágil como um coelho, surgiu na área tricolor para decretar o triunfo santista.

Mendonça, herói do jogo!

“Vimos um jogo sensacional e, se tivéssemos empatado ou perdido, eu diria a mesma coisa” exultava o técnico do Santos, Candinho. (Revista Placar N° 882 ABR. / 1987).

Carregado de prêmios, Mendonça o herói do dia dava suas explicações: “Fiquei revoltado com a expulsão de De Léon, e nisso encontrei forças para me desdobrar em campo. (Revista Placar N° 882 ABR. / 1987).

Recorte de Capa da Revista Placar Nº882 de ABR. / 1987

“Vibrei mesmo, porque queria agitar a galera”, contou Mendonça sobre sua explosão de alegria após seu segundo gol na partida e terceiro do Santos, que decretou a vitória do alvinegro praiano. (Revista Placar N° 882 ABR. / 1987).

Nada emocionado estava o técnico Pepe, do São Paulo – um velho conhecido e / ou conhecedor da Vila Belmiro. “Time como o nosso jamais pode tomar três gols num único jogo”. (Revista Placar N° 882 ABR. / 1987).

Durante o trabalho de pesquisa e coleta de material, além do que eu já tinha, para escrever este post, tive a felicidade de encontrar na Internet um vídeo que precisou apenas de uma pequena edição da minha parte para cortar imagens fora do contexto, foi um verdadeiro achado, o vídeo apresenta os gols da partida e transmite muito bem as emoções que foram vivenciadas nesta brilhante vitória do glorioso Santos Futebol Clube. Confira abaixo:

Em suma, minha primeira vez na Vila Belmiro naquele Domingo de Páscoa é algo que guardo no meu coração e na minha mente. Conhecer o local onde jogaram tantos craques, o Rei do Futebol e ver o Santos Futebol Clube conquistar uma grande vitória foi uma experiência que JAMAIS ESQUECEREI!

Agradeço ao meu Pai, do qual eu já havia herdado o DNA Santástico, por ter me levado pela primeira vez ao templo sagrado do futebol, a Vila mais famosa do mundo, o nosso alçapão, a nossa amada Vila Belmiro!

Santos Futebol Clube de 1987 em pose para foto na Vila Belmiro.

Em pé: Rodolfo Rodriguez, Nildo, Raul, Toninho Carlos e Claudinho.
Sentados: Osmarzinho, Osvaldo, Chicão, Cesar Sampaio, Mendonça e Eder.

“A Vila é o nosso templo sagrado. Ela está para o santista como Meca para os muçulmanos, Jerusalém para os judeus e o Vaticano para os católicos.” 
Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro

Banner Curso Trader Esportivo

Quer aprender a ganhar uma grana enquanto assiste aos jogos do PEIXE? Clique na imagem e saiba mais…


Por ora, é só! Deixe seu comentário (você pode inclusive usar seu perfil do Facebook para isto) e até o próximo post!

Edmar Junior - Blog DNA Santastico

Edmar Junior

Torcedor do Santos FC por hereditariedade.
– Sócio do Santos FC desde 08/2006.
Ex-Diretor Social da Associação Movimento Resgate Santista
– Membro da ASSOPHIS (Assoc. dos Pesq. e Historiadores do SFC)
Membro da Confraria do Futebol Paulista/Por um Futebol Melhor
– Membro do Memofut (Grupo Literatura e Memória do Futebol)
Colecionador de livros sobre o Santos FC e seus ídolos.
Campeão do Quiz do Torcedor no Navio do Centenário.
Mantenedor do Blog DNA Santástico.

  | 

Banner Trader Esportivo - 600 x 120 - Blog DNA Santástico